Esse ou Este: Quando e Como Usar Cada Um?

Dominar o uso dos pronomes “esse” e “este” é crucial para a eficiência da comunicação em português. Essas pequenas palavras desempenham um papel significativo na clareza da nossa linguagem, ajudando a indicar a posição de um elemento em relação às pessoas do discurso.

“Este” é comumente usado para indicar algo próximo do falante ou que será mencionado posteriormente no discurso. Permite, assim, destacar objetos ou introduzir pontos que pretendemos discutir. Já o pronome “esse” se refere a algo próximo da pessoa com quem se fala ou que já foi mencionado no discurso.

A compreensão correta de “esse” e “este” pode melhorar drasticamente nossas habilidades de comunicação. Com a prática constante, podemos nos tornar mais confiantes na sua aplicação tanto na escrita quanto na fala.

Entendendo “Este” ou “Esse”

“Esse” e “Este” são pronomes demonstrativos na língua portuguesa. Eles indicam a posição de um elemento em relação às pessoas do discurso, ou seja, quem fala (ou escreve) e com quem se fala (ou para quem se escreve).

Quando usar “Este”

“Este” refere-se a algo que está próximo do falante (a pessoa que está falando ou escrevendo) ou a algo que será mencionado no discurso. Aqui estão alguns exemplos para ilustrar seu uso:

  • Exemplo 1: “Este livro que estou segurando é muito bom.”
  • Exemplo 2: “Estes são os pontos que eu queria abordar: primeiro, a importância da leitura; segundo, o papel da escrita; e terceiro, a necessidade de prática constante.”
  • Exemplo 3: “Este é o lugar que eu te disse que visitei, a vista era incrível.”

Lembre-se, “este” tem uma forma feminina (“esta”) e uma forma plural (“estes” e “estas”), que são usadas de acordo com o gênero e o número do substantivo que estão substituindo ou acompanhando.

Quando usar “Esse”

“Esse” é usado para referir-se a algo que está próximo da pessoa com quem se fala (ou seja, do ouvinte ou leitor) ou a algo que já foi mencionado no discurso. Seguem alguns exemplos:

  • Exemplo 1: “Esse livro que você está segurando é interessante?”
  • Exemplo 2: “Você lembra do livro que mencionei mais cedo? Esse livro mudou minha visão sobre muitas coisas.”
  • Exemplo 3: “Esse casaco perto de você parece bem quente.”

Assim como “este”, “esse” também tem uma forma feminina (“essa”) e uma forma plural (“esses” e “essas”).

Vamos Praticar?

Agora que já aprendemos a teoria, vamos praticar com alguns exercícios! Preencha as lacunas com “esse”, “essa”, “esses”, “essas”, “este”, “esta”, “estes” ou “estas”:

  1. ____ carro que você está vendo é do meu irmão.
  2. ____ é o ponto que eu queria abordar.
  3. ____ pessoa que está falando é a diretora da escola.
  4. ____ lugares que você está vendo nas fotos são onde eu passei as férias.
  5. ____ assunto que estamos discutindo já foi mencionado antes.
  6. ____ blusa que você está segurando é da minha irmã.
  7. ____ são os motivos pelos quais não concordo com a decisão.
  8. Você pode pegar ____ livros que estão aí perto de você?

Respostas dos exercícios: 1. Esse. 2. Este. 3. Essa. 4. Estes. 5. Esse. 6. Essa. 7. Estes. 8. Esses.

Conclusão

A compreensão adequada e o uso correto dos pronomes “esse” e “este” vão além da comunicação cotidiana. Eles possuem relevância particular em cenários acadêmicos e profissionais, especialmente em concursos públicos, provas diversas, vestibulares e no ENEM.

Esses exames costumam avaliar a proficiência do candidato na língua portuguesa, e detalhes como o uso correto dos pronomes demonstrativos podem fazer a diferença na pontuação final. Além disso, questões que envolvem “esse” e “este” costumam aparecer com frequência nessas avaliações, ressaltando a importância de dominar esse tema.

Portanto, investir tempo para aprender e praticar o uso desses pronomes é uma estratégia inteligente para quem busca sucesso nos exames. É um pequeno detalhe que pode te separar da aprovação e te aproximar dos seus sonhos. Não subestime o poder do conhecimento preciso e aprofundado da nossa língua!

Leave a Comment