Nada Pode me Ferir: Resumo do Livro de David Goggins

Se você deseja ser forte, resiliente e preparado para lidar com as situações de adversidades da sua vida, o livro NADA PODE ME FERIR de David Goggins é uma leitura mais que obrigatória.

O livro é sobre um cara que tinha tudo para ser apenas mais uma estatística, Devid em vários momentos de sua vida foi intimidado, abusado e agredito.

A vida dele é uma bagunça completa, acima do peso, não se dava bem na escola e se sentia um fracassado, Mas um dia Tudo Mudou e esse cara acabou sendo David Goggins.

O Livro NADA PODE ME FERIR conta como David Goggins se transformou em um dos atletas mais bem preparados dos Estados Unidos por meio da autodisciplina, resistência mental e trabalho duro. Ele passou de alguém acima do peso e deprimido para um atleta recordista, líder militar inspirador e personal trainer de primeira classe.

Muitos consideram David o Homem mais resistente do Mundo, para você ter ideia, David Goggings foi o único membro das Forças Armadas dos Estados Unidos a completar o treinamento de elite dos SEALs, dos Rangers e da Força Aérea.

Qualquer conquista dessas isoladamente já seria um feito impressionante, mas para David era apenas o começo.

David se tornou recordista mundial, reconhecido pelo Guinness, pelo maior número de elevações na barra fixa em 24 horas, o cara atingiu a impressionante marca de 4.030 elevações em apenas 17 horas.

O cara também percorreu mais de 320 quilômetros seguidos, em aproximadamente 39 horas, o que equivale a quase 8 maratonas. É um atleta recordista que já competiu em mais de 60 ultramaratonas, triatlos e ultra triatlos. Sem dúvidas ele é uma das pessoas mais resistentes do mundo.

Ao longo dos anos, David Goggins aprendeu muitas lições importantes que compartilha neste livro, que entenderemos em detalhes. a cada capítulo um desafio é proposto. David quer que, se levarmos nossa vida a sério, aceitemos e apliquemos esses desafios em nosso DIA A DIA.

Capítulo 1. Eu tinha tudo para virar estatística

Nascido em Nova York em 1975, Goggins não teve a típica infância despreocupada que muitas pessoas vivenciam. Em vez de brincar lá fora com os amigos e viver inocentemente entre seus colegas, Goggins era escravo de seu pai abusivo.

Seu pai era manipulador e abusivo com a família, especialmente com a mãe. O pai era violento e batia neles com frequência. Ele também não acreditava em gastar dinheiro com algo que não o beneficiasse, então nenhum deles ia ao médico ou dentista.

A irmã o ensinou ainda no jardim da infância que você não deve julgar um sorriso ou um livro pela capa, porque seu pai sorria muito, mas não se importava com eles, por outro lado sua irmã fazia cara feia, mas se importava muito com ele.

Goggins contraiu uma infecção grave no ouvido e, sua mãe o levou ao hospital. Mas Seu pai, por outro lado, odiava quando a família gastava dinheiro, mesmo quando a saúde de seus filhos estava em risco.

Aos oito anos, sua mãe o levou para Indiana (um estado no centro-oeste dos EUA conhecido pelos campos agrícolas) para protegê-lo do pai. Mas ele era o único garoto negro na cidade e rapidamente se tornou alvo de ódio.

Por causa do sofrimento que experimentou com seu pai, ele desenvolveu uma gagueira nervosa, seu cabelo começou a cair e partes de sua pele perderam pigmentação e mudaram de cor.

Além disso, ele vivia em uma situação extremamente estressante. O estresse tóxico decorrente do constante abuso emocional e físico inibe a aprendizagem das crianças e causa muitos problemas mentais e físicos durante o desenvolvimento.

Esta foi a infância dele; tenho certeza de que a maioria de nós tivemos uma infância melhor do que a de David.

Ao final do primeiro capítulo David Goggins passa um desafio dele para você.

E o Desafio #1 : Liste o que está te desafiando hoje.

Que problemas e limitações você encontra? 

Que desculpas você está dando? 

Não se segure. 

Não seja legal consigo mesmo.

Capítulo 2. A verdade dói

A vida é dura e não espere que seja justa. O que acontece com você é por sua causa. Responsabilize-se por tudo na vida, caso contrário, você perderá o controle. Se você disser que as pessoas são responsáveis pelo seu fracasso, significa que as pessoas estão controlando sua vida, o que é terrível de se pensar. As pessoas não controlam sua vida; apenas você é responsável por ela.

Goggins diz que um novo ritual nasceu em sua vida.

O método era simples. Ele raspava a barba e o cabelo todas as noites, encarava a realidade, falava consigo mesmo onde estava errando e falava em voz alta. Ele estabelecia metas, escrevia essas metas em notas adesivas e as colocava no que ele agora chama de Espelho da Responsabilidade, onde costumava se barbear, pois todos os dias ele se responsabilizava por suas metas.

  1. Faça sua cama como se estivesse no exército todos os dias! Levante suas calças!
  2. Raspe sua cabeça todos os dias!
  3. Corte a grama!
  4. Lave todos os pratos!

A única maneira de mudarmos é sermos honestos conosco. Se você não sabe nada e nunca levou a escola a sério, diga: “Sou burro!” Depois, diga a si mesmo que precisa trabalhar duro porque está ficando para trás na vida!

Se você se olhar no espelho e ver uma pessoa gorda, não diga a si mesmo que precisa perder alguns quilos. Diga a verdade. Você está gordo! Aceite o fato e comece a malhar, correr ou caminhar, mas faça algo. Confronte-se! Desenvolva uma obsessão pelo aprendizado. Viva com propósito.

Até o momento em que Goggins se formou, ele sabia que a confiança que havia conseguido desenvolver não vinha de uma família perfeita ou talento dado por Deus. Em vez disso, veio da responsabilidade pessoal, que lhe trouxe auto-respeito, que sempre iluminará o caminho à frente.

Desafio #2 – Agora, é hora de encarar a si mesmo. Escreva todas as suas inseguranças, sonhos e metas em Post-Its e coloque-os no seu espelho. Depois, se você precisar de mais educação, lembre-se de que precisa começar a trabalhar duro, porque você não é inteligente o suficiente! Ponto final.

Capítulo 3. A tarefa impossível

Agora, ele fez uma lavagem cerebral em si mesmo, desejando desconforto. Você entendeu? veja, a sociedade nos ensinou que não devemos sofrer, que o sofrimento é ruim e que devemos viver com prazeres, mesmo sendo ensinados que alcançaremos o paraíso após a morte.

Mas a verdade é que não há paraíso sem morrer. Então, a questão é que você precisa se desafiar e se colocar em situações difíceis. A menos que o ferro seja forjado, como poderá ser remodelado? Então, se David não correspondesse às suas altas expectativas, ele teria que enfrentar as consequências no espelho da responsabilidade. Mas isso o manteve no caminho certo.

Goggins diz que encarar aquele espelho, encarar a si mesmo, o motivou a lutar através das experiências desconfortáveis e, como resultado, ele se tornou mais resistente. E ser duro e resiliente me ajudou a alcançar meus objetivos.” Portanto, uma lição importante aqui para nós é desejar o desconforto. encontre coisas desconfortáveis para fazer. E logo, você se tornará mais desafiador do que a maior parte da população.

Desafio #3 – Aqui, o desafio para você é sair da sua zona de conforto regularmente. Pegue seu diário novamente e escreva todas as coisas que você não gosta de fazer ou que o deixam desconfortável. Especialmente aquelas coisas que você sabe que são boas para você.

Capítulo 4. Captura de Almas

Este capítulo aborda mentalidade, resistência mental, contratempos e perspectiva. Há um ditado; tudo está na sua mente. Tudo na vida é um jogo mental.

David se lembra da Semana Infernal durante seu treinamento SEAL, que era fisicamente desgastante e mentalmente exigente. Como a maioria dos recrutas SEAL tendem a ter boa forma física, o programa da Semana Infernal é estruturado para expor o caráter, determinação e força mental de cada recruta. De acordo com David, o conceito de Captura de Almas foi crucial para animar e revigorar sua equipe.

Havia um instrutor conhecido como Psique Pete; ele era cruel com David e sua equipe. Como líder de equipe, David não queria mostrar fraqueza e trabalhou duro para garantir que o grupo estivesse motivado. Mesmo com uma lesão no joelho, David ainda participou vigorosamente dos exercícios e liderou sua equipe para vencer cada corrida.

Desafio #4 – Escolha qualquer situação competitiva em que você esteja agora. Quem é seu oponente? É seu professor, treinador, chefe ou um cliente indisciplinado? Não importa como eles te tratam, há uma maneira de conquistar o respeito deles e virar o jogo, e isso é a excelência.

Capítulo 5. Mente blindada

A Semana Infernal é projetada para mostrar que um ser humano é capaz de muito mais do que você imagina. Ela abre sua mente para as possibilidades do potencial humano e, com isso, vem uma mudança em sua mentalidade.

Você não teme mais a água fria ou fazer flexões o dia inteiro. Você percebe que, não importa o que façam com você, nunca conseguirão quebrá-lo.

Para desenvolver uma mente blindada, uma mentalidade tão forte e complexa que se torna à prova de balas, você deve ir na fonte de todos os seus medos e inseguranças.

A perna dele estava quebrada, seu instrutor foi cruel com ele, e todos pensaram que ele não conseguiria completar a semana infernal, mas esse homem, David Goggins, mostrou a todos o que uma mente blindada podia fazer.

Ele queria um desafio; ele costumava buscar e enfrentar desafios. Seu desempenho se destacou entre muitos outros porque ele via desafios como algo que queria. Essa é a marca de um líder e de uma pessoa que causa impacto no que quer que esteja fazendo.

David diz: Se você aceitar a dor como um processo natural e se recusar a desistir. Você deve colocar esforço, trabalho e atrito em tudo o que deseja mudar e melhorar. Suas desvantagens tornarão sua história ainda melhor.

Desafio #5:

Imagine visualizar as coisas que você pode mudar.

Defina uma meta e visualize superá-la ou alcançá-la.

Imagine como será o sucesso e como você se sentirá.

Visualize os obstáculos que você encontrará pelo caminho.

Incorpore a visualização em seu encontro diário com o espelho da responsabilidade.

Realize algo que antes achava impossível e entenda por que está se esforçando em direção a metas específicas.

Capítulo 6. O importante não é o trofeu

Conheça David Goggins, que tentou correr uma maratona de 100 milhas usando o método do pote de biscoitos quando não havia corrido mais de 1 milha nos seis meses anteriores. Goggins fazia parte da equipe SEAL da Marinha dos EUA.

Claro, ele estava em forma, mas não era um corredor.

Neste capítulo, Goggins discute um método chamado pote de biscoitos para nos motivar. O método do pote de biscoitos é uma técnica de usar suas conquistas passadas para se motivar quando você está lutando.

Você lista todas as suas vitórias, juntamente com os obstáculos e desafios que superou. Juntos, eles servem como um pote imaginário para lembrar e se motivar com sua srealizações.

Desafio #6 – Faça um inventário do seu pote de biscoitos e de suas vitórias e sucessos passados, sejam grandes ou pequenos. Não apenas conquistas, mas também obstáculos que você superou. A ferramenta mais poderosa que temos é a nossa mente.

Capítulo 7. A arma mais poderosa de Todas

Habitualmente, nos contentamos com menos do que poderíamos alcançar. no trabalho, na escola, nos relacionamentos e no campo do esporte ou na vida. Nos transformamos em indivíduos medianos, preguiçosos e sem ambições, e tudo isso se espalha, se funde e se multiplica em nossa vida e na sociedade.

Acordei às 5 da manhã e comecei a trabalhar em três horas de exercícios, enquanto a maioria dos meus colegas de equipe ainda não havia terminado o café. Isso me deu uma vantagem mental, melhor autoconsciência e muita autoconfiança, tornando-me um instrutor SEAL melhor. Acordar cedo te torna melhor em todos os aspectos da sua vida.

Desafio #7 – Há tanta dor e sofrimento envolvidos em desafios físicos que é o melhor treinamento para assumir o comando do seu diálogo interno.

A força mental e a confiança recém-adquiridas que você ganha ao continuar a se esforçar fisicamente se estenderão a outros aspectos de sua vida.

A questão principal é que a vida é um grande jogo mental.

A única pessoa contra quem você está jogando é você mesmo. Então se torne melhor, acorde cedo e faça algum treinamento físico; isso o tornará fisicamente forte e também fortalecerá você mentalmente.

Capítulo 8. Não é preciso talento

Goggins diz que a ética de trabalho é o fator mais crítico nas realizações. Todo o resto é secundário, e quando se trata de trabalho árduo, seja na academia ou no trabalho, a Regra dos 40% se aplica.

Uma semana de trabalho de quarenta horas é um esforço de 40%. Pode ser satisfatório, mas essa é outra palavra para mediocridade.

Portanto, não se contente com uma semana de trabalho de quarenta horas. Existem 168 horas em uma semana! Isso significa que você tem horas para se dedicar a mais tempo no trabalho sem economizar no exercício.

Significa otimizar sua nutrição e passar um tempo de qualidade com sua família. Significa planejar sua vida como se estivesse em uma missão de vinte e quatro horas todos os dias.

A maioria das pessoas desperdiça de quatro a cinco horas em um determinado dia, e se você conseguir identificar e aproveitar isso, estará no caminho para aumentar a produtividade.

Desafio #8: Organize seu dia em vez de ser multitarefa

Semana 1: documente sua semana em detalhes completos e no que você gasta seu tempo.

Semana 2: construa um cronograma ideal e trave tudo no lugar em blocos de 15 a 30 minutos. Concentre-se inteiramente em cada coisa. Faça uma nota dos registros de horário.

Semana 3: você deve ter um cronograma de trabalho que maximize o esforço sem sacrificar o sono.

Capítulo 9. Raro entre os Raros

Goggins adorava ir para a Escola Ranger porque, não importa quem você fosse no mundo exterior, começava tudo de novo. Não importa o que conquistamos na vida, não podemos nos satisfazer.

A vida é um jogo muito dinâmico; estamos melhorando ou piorando. Devemos celebrar nossas vitórias, mas, quando a comemoração acabar, devemos estabelecer novos objetivos e rotinas e começar do zero no dia seguinte.

Desafio #9 – Faça o que for necessário para se destacar entre as pessoas ao seu redor. Se as pessoas ao seu redor já estão bem e no topo, faça o que for preciso para ser o número 1.

Capítulo 10. O Empoderamento do fracasso

Goggins estava prestes a passar no treinamento Delta, mas fracassou por ter perdido o foco por um momento. Após sua tentativa fracassada de quebrar o recorde mundial de flexões, ele fez um Relatório detalhado de suas ações. isso é crucial para fazer uma análise pós-evento de seu trabalho, independentemente de como a missão foi, aceitável ou não. Isso mostrará um novo caminho.

Devemos nos cercar de pessoas que nos digam o que precisamos ouvir, e não o que queremos. Mas, ao mesmo tempo, isso não nos faz sentir que estamos diante do impossível. O fracasso é apenas um degrau para o sucesso futuro.

A maioria das guerras é ganha ou perdida primeiro em nossas cabeças, e quando estamos em um buraco, geralmente não estamos sozinhos; nossos pensamentos estão sempre conosco, portanto, observe-os conscientemente e não deixe que eles te destruam.

Quando Roger Bannister tentou quebrar a marca de quatro minutos na milha na década de 1950, especialistas disseram que era impossível, mas isso não o impediu. Ele fracassou repetidamente, mas perseverou e, quando correu sua milha histórica em 3:59.4 em 6 de maio de 1954, não apenas quebrou um recorde; ele abriu as comportas simplesmente provando que era possível.

Seis semanas depois, seu recorde foi superado; até agora, mais de 1.000 corredores fizeram o que antes se pensava estar além da capacidade humana.

Desafio #10 – Anote todos os seus fracassos.

Observe tudo de positivo que veio das suas derrotas.

Descreva como você lidou com seus fracassos. Depois, volte e liste as coisas que você pode consertar. Este é o seu Relatório de Ação Pós-Ação. Vá ao seu calendário e agende um horário para tentar novamente o mais rápido possível.

Capítulo 11. E se?

Buda famosamente disse que a vida é sofrimento. Eu não sou budista, mas sei o que ele quis dizer, e você também sabe.

Para existir neste mundo, devemos enfrentar humilhação, sonhos despedaçados, ficamos tristes e perdemos muitas vezes. Isso é apenas a natureza. Cada vida específica vem com sua porção personalizada de dor. Está vindo para você. Você não pode impedi-la. E você sabe disso.

Não é a voz externa que vai te derrubar. É o que você diz a si mesmo que importa. A conversa mais importante que você terá são aquelas que terá consigo mesmo.

Desafio #11: Quando você sentir vontade de desistir, pergunte-se: E se eu não desistir? E se eu desafiar todas as probabilidades?

E se eu continuar me esforçando?

E veja o que seu eu interior te diz. Você terá uma mentalidade mais determinada. Use essa abordagem do “e se” em todos os aspectos da sua vida.

Obrigado por ter chegado até aqui, esse foi a big educa de hoje. Te vejo no próximo resumo!

1 thought on “Nada Pode me Ferir: Resumo do Livro de David Goggins”

  1. Muito obrigada por compartilhar o resumido desse livro.
    Eu ganhei esse livro mais em Inglês. Ja esta ai a identificação do meu novo desafio para esse ano. Ler esse livro e em Inglês.
    Mas vamos encarar sim.
    Obrigada

    Reply

Leave a Comment