Pontuação e Sinais de Pontuação (Tudo que Você Precisa Saber)

A arte da comunicação é, sem dúvida, uma habilidade primordial na nossa sociedade, e quando se trata de escrita, a pontuação assume um papel crucial. Pense na pontuação como a bússola que guia os leitores pelas suas frases, acrescentando profundidade e clareza ao seu discurso escrito.

Se você quer se comunicar da melhor forma, se destacar em concursos públicos, arrasar no ENEM, ou impressionar nos vestibulares, dominar o uso correto dos sinais de pontuação na língua portuguesa é essencial.

Por que essa ênfase toda na pontuação, você pode se perguntar?

A Pontuação e os Sinais de Pontuação

Bem, a escrita, por sua natureza, é uma tentativa de capturar a nuance da fala humana – as pausas, entonação, ênfases – em um formato visível e duradouro.

É aqui que entra a pontuação. Ela funciona como o guia invisível que auxilia a escrita nas intenções da fala, atribuindo significado e dando vida às palavras no papel.

Imagine esta frase: “Não, vamos correr.” Aqui, o significado é claro. Alguém está recusando um convite ou sugestão e, em seguida, propondo uma alternativa: correr.

No entanto, veja o que acontece se removermos a vírgula: “Não vamos correr.” De repente, a frase não é mais uma sugestão para fazer uma atividade, mas uma declaração de que não devemos correr.

Nesse caso, uma pequena vírgula faz a diferença entre uma proposta de atividade física e uma recusa em fazer exercício. Este exemplo demonstra claramente como a pontuação é fundamental na transmissão correta do significado desejado em nossas frases.

Antes de entrar nesse tema tão importante que é muito exigido em provas e concursos. gostaria de te pedir para se inscrever no canal e deixar seu like, quando você se inscreve e dá um like isso significa que estamos no caminho certo e que você gostou do conteúdo, me incentivando assim a produzir mais vídeos como esse.

Muito obrigado por sua inscrição.

Sinais de pontuação

Já aprendemos que os sinais de pontuação são elementos que conferem sentido, ritmo e entonação ao texto escrito, assim como auxiliam na interpretação e no entendimento do leitor.

Como devemos usar os sinais de pontuação?

Ponto final

O ponto final (.) é um dos sinais de pontuação mais simples e comuns na língua portuguesa. Ele tem duas funções principais:

  1. Finalizar uma frase: Um ponto final indica o fim de um pensamento completo, ou seja, uma frase que possui sujeito e predicado.

Exemplo: “Eu amo chocolate.”

  • Depois de abreviações: Em algumas ocasiões, usamos o ponto final para indicar uma abreviação.

Exemplo: “Sr.” para “Senhor”, “Dra.” para “Doutora”, “Av.” para “Avenida”.

Note que, após um ponto final, a próxima frase sempre começa com letra maiúscula, pois estamos iniciando um novo pensamento. E não se deve adicionar um espaço antes do ponto final, somente depois, ao começar a próxima frase.

Ponto de interrogação

O ponto de interrogação (?) é um sinal de pontuação utilizado principalmente para indicar uma pergunta direta. Seu uso é bastante simples e direto.

Perguntas diretas: Quando você faz uma pergunta direta, usa-se o ponto de interrogação no final da frase. Por exemplo:

  • “Como você está?”
  • “Qual é o seu nome?”
  • “Onde você mora?”

Note que a estrutura dessas frases é diferente de uma afirmação. As perguntas geralmente começam com palavras como “quem”, “o que”, “onde”, “quando”, “por que” ou “como”.

Também é importante observar que a entonação da voz sobe ao fazer uma pergunta em voz alta. Na escrita, o ponto de interrogação serve para indicar essa mudança de entonação.

O ponto de exclamação

O ponto de exclamação (!) é um sinal de pontuação usado para indicar emoção forte, surpresa, ênfase ou um comando. Vamos a alguns exemplos:

Expressar emoção ou surpresa: Quando você quer expressar emoção forte ou surpresa, o ponto de exclamação é seu aliado.

  • “Estou tão feliz!”
  • “Que surpresa maravilhosa!”
  • “Eu não acredito!”

Enfatizar uma declaração: O ponto de exclamação também pode ser usado para adicionar ênfase a uma declaração.

  • “Isso é incrível!”
  • “Você é o melhor!”
  • “Isso é absolutamente inaceitável!”

Comandos ou instruções: Quando se dá uma ordem ou instrução, o ponto de exclamação também é comum.

  • “Pare!”
  • “Sente-se!”
  • “Fique onde está!”

Uso da Vírgula

A vírgula (,) é um dos sinais de pontuação mais utilizados e também um dos mais complexos.

(aqui no canal temos um vídeo com tudo que você precisa saber sobre a vírgula) vou deixar o link na descrição do vídeo e no card.

A vírgula é usada para separar elementos dentro de uma frase, indicando uma pausa breve. Aqui estão algumas regras gerais sobre o uso de vírgulas:

1. Separar elementos em uma lista: Quando você tem uma lista de três ou mais itens, usa-se a vírgula para separá-los.

Exemplo: “Eu comprei maçãs, bananas, uvas e pêssegos.”

2. Antes de conjunções coordenativas: Usa-se a vírgula antes de conjunções como “mas”, “ou”, “porém”, “pois” (quando não inicia a frase) e “portanto”, quando elas unem orações independentes.

Exemplo: “Eu queria ir ao cinema, mas estava chovendo.”

3. Separar orações subordinadas ou adjuntos adverbiais: Quando uma oração subordinada ou um adjunto adverbial precede a oração principal, usa-se a vírgula para separá-los.

Exemplo: “Embora estivesse cansada, ela continuou a estudar.”

4. Isolar o vocativo: O vocativo é a parte da frase em que se chama ou interpela o ouvinte. Ele deve ser separado por vírgulas.

Exemplo: “João, venha aqui.”

5. Isolar expressões explicativas, retificativas ou conclusivas: Essas expressões geralmente interrompem o fluxo normal da frase, e são marcadas por vírgulas.

Exemplo: “A verdade, em suma, é que ele não passou no exame.”

Lembre-se, entretanto, que o uso da vírgula pode variar dependendo do estilo de escrita e da intenção do escritor.

É importante ressaltar que a vírgula é um sinal de pontuação que não termina uma frase, por isso, não deve ser seguida por letra maiúscula (a não ser que seja uma palavra que sempre se escreve com maiúscula, como nomes próprios).

Lembrando que temos vídeo aqui no canal só sobre o Uso das vírgulas.

Ponto e vírgula

O ponto e vírgula (;) é um sinal de pontuação que pode ser um pouco mais difícil de usar do que outros sinais, como a vírgula ou o ponto final. Ele tem duas funções principais:

  • 1. Separar orações independentes: Quando você tem duas frases que poderiam ficar de pé sozinhas como sentenças completas, mas estão relacionadas e você quer conectá-las, você pode usar o ponto e vírgula.

Exemplo: “Maria adora nadar; seu irmão prefere jogar futebol.”

No exemplo acima, “Maria adora nadar” e “seu irmão prefere jogar futebol” são ambas frases completas, mas o ponto e vírgula é usado para mostrar a relação entre elas.

  • 2. Separar itens em uma lista complexa: Quando você tem uma lista em que os próprios itens contêm vírgulas, você pode usar o ponto e vírgula para separar os itens principais.

Exemplo: “Nossa viagem incluirá Londres, Inglaterra; Paris, França; e Roma, Itália.”

No exemplo acima, o ponto e vírgula é usado para separar os diferentes locais da viagem, cada um dos quais inclui uma cidade e um país separados por uma vírgula.

Sinal de dois-pontos

O sinal de dois-pontos (:) é um sinal de pontuação bastante versátil e útil em vários contextos. Vejamos suas principais funções:

1. Apresentar uma citação direta: Quando você deseja introduzir uma citação direta, pode utilizar os dois-pontos para fazê-lo.

Exemplo: O professor disse: “Estudem para a prova.”

2. Introduzir uma lista ou enumeração: Quando você deseja listar ou enumerar itens, pode usar os dois-pontos para introduzir essa lista.

Exemplo: Preciso comprar vários itens no supermercado: leite, pão, ovos, manteiga e queijo.

3. Apresentar uma explicação ou conclusão: Quando você quer esclarecer algo ou introduzir uma conclusão, os dois-pontos podem ser úteis.

Exemplo: Só pode haver uma explicação para isso: ele esqueceu nosso encontro.

4. Antes de uma fala no discurso direto: No diálogo, os dois-pontos são usados antes da fala de uma personagem.

Exemplo: João olhou para Maria e disse: “Você é muito importante para mim.”

ASPAS

As aspas (“) são um sinal de pontuação que tem várias funções. Aqui estão algumas das principais maneiras de usar as aspas:

  • 1. Citações diretas: Uma das funções mais comuns das aspas é indicar uma citação direta, ou seja, as palavras exatas de alguém.

Exemplo: Maria disse: “Eu estou muito feliz hoje”.

  • 2. Título de obras: As aspas são usadas para indicar o título de obras, como livros, filmes, músicas, entre outros.

Exemplo: Um dos meus filmes favoritos é “O Poderoso Chefão”.

  • 3. Palavras ou expressões estrangeiras, neologismos ou gírias: Quando você usa uma palavra ou expressão em um idioma diferente, ou uma nova palavra que ainda não foi totalmente incorporada ao idioma, ou ainda uma gíria, é comum colocar essa palavra entre aspas.

Exemplo: A palavra “selfie” agora é reconhecida em muitos dicionários.

  • 4. Ironia ou sarcasmo: As aspas também podem ser usadas para indicar que uma palavra está sendo usada de maneira irônica ou sarcástica.

Exemplo: Ele é um verdadeiro “gênio”.

  • 5. Realce: Às vezes, as aspas são usadas para dar destaque a uma palavra ou expressão.

Exemplo: A palavra “sustentabilidade” tem sido muito usada ultimamente.

Lembre-se que, em textos formais, é importante não usar as aspas em excesso. Além disso, em alguns casos, principalmente na citação direta, as aspas devem ser combinadas com outros sinais de pontuação. A regra geral é que os sinais de pontuação que pertencem à citação devem ser colocados dentro das aspas, enquanto os sinais que pertencem ao restante da frase devem ser colocados fora das aspas.

Por exemplo:

Correto: João perguntou: “Você vai ao cinema hoje?”

Incorreto: João perguntou: “Você vai ao cinema hoje”?

Parênteses

Os parênteses ( () ) são sinais de pontuação usados para incluir informações adicionais, esclarecimentos ou observações em uma frase. Eles podem conter uma única palavra, uma frase, ou até mesmo várias frases. Aqui estão algumas maneiras comuns de usá-los:

1. Informação adicional: Se você tem uma informação que é relevante, mas não essencial para a compreensão da frase, você pode colocá-la entre parênteses.

Exemplo: A Praça da Sé (no centro de São Paulo) é um local histórico.

2. Esclarecimentos: Parênteses também podem ser usados para esclarecer algo na frase.

Exemplo: O jogo será na quarta-feira (7 de junho).

3. Abreviações: Quando você usa uma abreviação, pode colocar a versão completa entre parênteses na primeira vez que a menciona.

Exemplo: A OMS (Organização Mundial da Saúde) fez um anúncio importante.

4. Pensamentos ou comentários pessoais: Em uma escrita mais informal, os parênteses podem ser usados para incluir pensamentos ou comentários pessoais.

Exemplo: Eu amo sorvete de chocolate (embora o de morango também seja bom).

Travessão

O travessão (—) é um sinal de pontuação bastante útil e versátil. Aqui estão algumas das maneiras mais comuns de usá-lo:

1. Indicar falas de personagens: Em muitos livros e textos narrativos, os travessões são usados para indicar a fala dos personagens.

Exemplo: — Você vem comigo? — perguntou João. — Sim, claro! — respondeu Maria.

2. Inserir uma pausa dramática ou ênfase: Os travessões podem ser usados para inserir uma pausa dramática em uma frase ou para enfatizar uma ideia.

Exemplo: Você precisa entender uma coisa — nunca vou desistir.

3. Incluir uma informação adicional ou explicativa: Se você tem uma informação adicional que gostaria de incluir em sua frase, mas que interrompe o fluxo do pensamento principal, você pode usar travessões para incluí-la.

Exemplo: Minha irmã — a mais nova, não a mais velha — adora jogar futebol.

4. Substituir parênteses ou vírgulas: Em alguns casos, os travessões podem ser usados no lugar de parênteses ou vírgulas para inserir informações adicionais ou explicativas.

Exemplo: O sol — nossa principal fonte de luz e calor — é essencial para a vida na Terra.

Reticências

As reticências (…) são um sinal de pontuação utilizado em vários contextos. Aqui estão algumas das principais maneiras de usá-las:

1. Indicar uma pausa ou hesitação: Na escrita dialogada, as reticências podem ser usadas para indicar que uma personagem está pausando ou hesitando.

Exemplo: “Eu… eu não sei o que dizer,” respondeu Maria.

2. Deixar algo no ar ou sugerir algo sem dizê-lo explicitamente: As reticências também podem ser usadas para indicar que algo está sendo deixado no ar ou sugerido, mas não explicitamente declarado.

Exemplo: “Se ela descobrisse a verdade…”

3. Indicar que uma citação foi encurtada: Quando você está citando um texto, mas não quer usar a citação completa, você pode usar reticências para indicar que partes do texto original foram omitidas.

Exemplo: “Para ser, ou não ser: eis a questão… quem suportaria os açoites e escárnios do tempo?”

4. Demonstrar continuidade: Em alguns contextos, especialmente em textos literários ou poéticos, as reticências podem ser usadas para sugerir uma continuidade de pensamento ou ação.

Exemplo: “E o tempo passou…” Agora que você aprendeu os principais sinais de pontuação da língua portuguesa e as suas funções, fica evidente o quão essenciais eles são não só para o nosso dia a dia, mas também para quem está se preparando para concursos públicos, Enem, provas de vestibular ou qualquer outra avaliação que exija uma boa compreensão da língua.

Leave a Comment